CASAL TRANSFORMA SOBRAS DE COURO EM TÊNIS ESTILOSOS

Bárbara Müller e Christian Seidl, fundadores da Clô

As sobras da indústria de couro da região de Novo Hamburgo (RS) servem de matéria-prima para a Clô, marca de calçados fundada em 2017.


A proposta dos casal de sócios Bárbara Müller, 30 anos, e Christian Seidl, 33, era criar um negócio sustentável m todas as pontas.

Além de reaproveitar a matéria-prima, a empresa destina 10% das receitas para instituições protetoras dos animais – a cachorra da foto, inclusive, chama-se Clô e batizou o negócio.

Para evitar desperdício, a marca não mantém estoque. As peças são produzidas conforme os pedidos chegam ao site.

Inspirada pelo movimento slow fashion, a Clô já vendeu mais de 8 mil pares de calçados e faturou R$ 1,1 milhão em 2018.


Fonte: Globo.com

0 visualização

FALE CONOSCO

(51) 2123-0222


Rua Santo Ângelo, 234 – Guarani
Novo Hamburgo/RS
CEP 93520-190