Tecidos feitos de garrafa PET reciclada: é possível?!

O poliéster é um dos tecidos mais comuns do vestuário geral, tendo sua presença em cerca de 49% das roupas fabricadas em todo o mundo. E, de acordo com o Greenpeace, esse número tende a dobrar até 2030 em função da demanda pessoal por roupas mais resistentes e elásticas.

"Fácil de jogar fora. Melhor para vestir." | Fonte: Fashion Network

Estaria tudo bem se o poliéster não fosse um tecido nada sustentável, visto que é feito de polietileno tereftalato, o famoso PET. Ou seja, cerca de 49% do guarda-roupa mundial deriva diretamente do petróleo. E, verdade seja dita, o uso desta matéria-prima deveria estar sendo reduzido devido ao aquecimento global.



Desafio sustentável


Preocupados com o aumento anual da temperatura, em 2017, a Textile Exchange - uma organização sem fins lucrativos que promove o uso de tecidos mais sustentáveis - lançou um desafio à mais de 50 empresas do segmento da moda. Grandes nomes como GAP, Adidas e H&M estavam nesta lista.

Fonte: Textile Exchange

O desafio consistia em aumentar o uso de poliéster reciclado em 25% até 2020. A estratégia deu tão certo que, além de atingir a meta, as empresas o fizeram bem antes do tempo previsto e ultrapassaram o estimado. O uso de poliéster reciclado chegou aos 36% e, ainda, outras doze novas empresas juntaram-se ao desafio.


Dentro desta perspectiva, a Textile Exchange acredita que, até 2030, 20% de todo o poliéster produzido no mundo todo seja de origem sustentável, isto é, reciclado.



O processo sustentável


Fonte: Grupo Dimensão

O rPET, como também é conhecido o poliéster reciclado, é resultado de um processo que derrete o plástico, transformando-o em uma fibra de poliéster. E, por mais que seja mais comum ouvir falar em roupas feitas por meio de garrafas PET descartadas, também é possível reciclar o tereftalato de polietileno - resultante de dejetos plásticos industriais.


Cinco garrafas PET de refrigerante, por exemplo, geram fibra de poliéster suficiente para produzir uma camiseta no tamanho GG.



Coltex Têxtil apresenta o New Age: tecido sustentável


A Fevest Show é a Feira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima. Agora em 2019, ela acontecerá entre os dias 10 e 14 de julho, no Country Clube, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro.


Fundada em 1989, a marca Coltex Têxtil será um dos destaques desta edição da Feira. Ela apresentará sua maior novidade denominada New Age, um tecido fabricado a partir de poliéster 100% reciclado, feito inteiramente de garrafas PET.

Fonte: Coltex Têxtil

As peças desta coleção são ecológicas, de alta elasticidade e compressão, e com proteção UV. A Coltex é especialista em desenvolver tecidos de alta qualidade nas linhas de lingerie, fitness e moda praia. A constante busca por novidades em matéria-prima e maquinário mantém a marca como uma das mais modernas e tecnológicas.


“Os produtos têxteis se destacam com matérias primas de alto impacto social, desde fios reciclados em uma conduta mais ética e sustentável ao planeta. Até a produtos de alta tecnologia como o fio Amni Soul Eco, responsável por ser o único fio de poliamida biodegradável do mundo, se decompondo em 3 anos ao contato dos microorganismos do aterro sanitário, enquanto uma Poliamida convencional demora 60 anos. Tecnologia esta que a Coltex possui em malhas biodegradáveis”, exemplifica Leonardo Colin, Coordenador de Design da Coltex Têxtil.
71 visualizações

FALE CONOSCO

(51) 2123-0222


Rua Santo Ângelo, 234 – Guarani
Novo Hamburgo/RS
CEP 93520-190